X

Telma Tvon

Luca Argel _ Celula Pop

Samba de Guerrilha: uma vers√£o do Brasil contada de Portugal

Luca Argel _ Celula Pop
Reprodução

O √°lbum Samba de Guerrilha encantou o jornalista e m√ļsico Celso Chagas, que conversou com Luca Argel e um artigo para o site C√©lula Pop. No texto, o autor elogia o trabalho e o chama de “uma surpresa instigante”.

“A conex√£o entre arte e hist√≥ria √© o mote do trabalho rec√©m-lan√ßado, e vai al√©m: √© uma aula moderna sobre o Brasil. S√≥ que contada de outros jeitos ‚Äď e todos eles instigantes”, diz o texto.

Samba de Guerrilha¬†conta com participa√ß√Ķes da rapper portuguesa Telma Tvon nas narra√ß√Ķes, do ator e cantor √Ātila Bee na faixa¬†Almirante Negro (O Mestre Sala dos Mares), dos rappers Vinicius Terra em¬†Virada, e Frank√£o (a.k.a. O Gringo Sou Eu) no arranjo de¬†V√° Cuidar da Sua Vida. Carlos C√©sar est√° nas percuss√Ķes do¬†Direito de Sambar, cl√°ssico de Batatinha, e a cantora Karla da Silva participa de¬†Uma Hist√≥ria Diferente.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

Enfim… A hist√≥ria!

A princípio criado para ser um show, o repertório de Samba de Guerrilha ganhou novos rumos!

Lan√ßado no √ļltimo m√™s de fevereiro,¬†o √°lbum conceitual de regrava√ß√Ķes est√° dispon√≠vel nas plataformas online e, fisicamente, em formato de jornal. Al√©m disso, traz saborosos cl√°ssicos do samba em uma narrativa com arranjos reinventados, eletrificados e suingados.

Samba de Guerrilha √©, sobretudo, um trabalho de pesquisa. Luca faz um grande ‘apanhado’ de grandes cl√°ssicos do samba que contam parte da hist√≥ria do Brasil. A princ√≠pio, o repert√≥rio foi criado apenas para um show. Mas, na verdade, isso apenas se transformou num ‘insight’ para o nascimento de uma obra hist√≥rica.

A edi√ß√£o dos textos e letras do Jornal Samba de Guerrilha – com ilustra√ß√Ķes de Jos√© Feitor -, inclui c√≥digo para download do √°lbum completo.

COMPRE E OUÇA SAMBA DE GUERRILHA

Luca Argel _ Coffeepaste

Luca Argel fala sobre resistência e luta nos passos do samba

H√° quatro anos, Luca Argel j√° acalentava o embri√£o de Samba de Guerrilha, como ele conta nesta entrevista ao Portal Coffeepaste. O √°lbum era apenas um show criado para uma semana dedicada ao Brasil na Contrabando, no Porto. Pois o concerto did√°tico, com conversas e m√ļsica, ganhou corpo e vida e hoje est√° pelo mundo, fazendo sucesso.

Segundo Luca Argel, o samba come√ßou muito antes de existir a Marques de Sapuca√≠, onde atualmente desfilam as escolas de samba cariocas, famosas em todo mundo. O cantor diz que “vem do tempo da escravid√£o, que reverbera at√© hoje em uma triste heran√ßa.”

Para ser visto e ouvido

A rep√≥rter Sara Figueiredo Costa enaltece no texto, sobretudo, as belas ilustra√ß√Ķes criadas por Jos√© Feitor para a vers√£o do √°lbum impressa em forma de jornal.

“Imagens que retratam algumas das personagens das muitas hist√≥rias contadas por estes sambas e, principalmente, os elementos hist√≥ricos e culturais que nelas se fundem. Esses textos, na vers√£o √°udio, s√£o lidos por Telma Tvon, rapper e tamb√©m escritora”, escreve.

Clique aqui e leia a íntegra da entrevista

Enfim… A hist√≥ria!

A princípio criado para ser um show, o repertório de Samba de Guerrilha ganhou novos rumos!

Lan√ßado no √ļltimo m√™s de fevereiro,¬†o √°lbum conceitual de regrava√ß√Ķes est√° dispon√≠vel nas plataformas online e, fisicamente, em formato de jornal. Al√©m disso, traz saborosos cl√°ssicos do samba em uma narrativa com arranjos reinventados, eletrificados e suingados.

COMPRE E OUÇA SAMBA DE GUERRILHA