X
X
luca argel

Música

Ultraverso _ Samba de Guerrilha

Samba de Guerrilha é uma aula moderna de história do Brasil

Ultraverso_Samba de Guerrilha
Reprodução

Luca Argel conversa com o portal Ultraverso para explicar o universo de criação de seu mais recente disco, o Samba de Guerrilha.

No bate-papo descontraído, o cantor e compositor brasileiro, radicado há quase dez anos no Porto, em Portugal,  avalia como as questões da época da escravidão ainda influenciam a forma de viver e de pensar dos brasileiros.

“Quando a gente ouve samba a gente reconhece nas letras a presença destes mesmos problemas sociais: desigualdade, pobreza, racismo, perseguição”, conta.

Confira abaixo a entrevista exclusiva

Revelações

Analogamente, Luca revela ao Ultraverso que o repertório do álbum foi criado apenas para um show na Associação Cultural no Porto.

“Estávamos bem ali no meio do processo do golpe contra a Dilma (Roussef). Fizeram uma semana para falar sobre o Brasil e me convidaram para me apresentar. E foi aí que tive a ideia de uma espécie de workshow, em que eu tocava sambas políticos e ia contando a história do samba, misturada à história do Brasil. Percorria todo o século XX, desde a abolição até Michel Temer“, explica.

Clique aqui e confira a matéria completa no site

Enfim… A história!

A princípio criado para ser um show, o repertório de Samba de Guerrilha ganhou novos rumos!

Lançado no último mês de fevereiro, o álbum conceitual de regravações está disponível nas plataformas online e, fisicamente, em formato de jornal. Além disso, traz saborosos clássicos do samba em uma narrativa com arranjos reinventados, eletrificados e suingados.

COMPRE E OUÇA SAMBA DE GUERRILHA

Luca Argel_Gerador

Samba de Guerrilha: ‘Portador de uma mensagem’

Luca Argel_Gerador
Reprodução

“O propósito principal do Samba de Guerrilha é ser portador de uma mensagem, de várias mensagens, na verdade, que dizem respeito não só ao samba, mas, principalmente, à sociedade, de uma forma geral”, assim Luca Argel apresenta Samba de Guerrilha ao Observador.

Na entrevista conduzida por Flávia Brito, o cantautor revela o processo de construção do novo álbum . Sobretudo, destaca as mensagens passadas pelas músicas, os novos arranjos e participações especiais.

“Acho que este álbum tem uma característica diferente de qualquer coisa que eu já tenha feito, que é essa coisa da narração”, explica Luca.

Clique aqui e confira a matéria na íntegra

Viagem no tempo através do samba

A publicação diz, ainda, que a obra de Luca Argel leva os ouvintes numa viagem através da centenária história do samba ao falar sobre o combate ao racismo, à escravatura e às desigualdades no Brasil.

Lançado no último mês de fevereiro – nas plataformas online e, fisicamente, em formato de jornal – Samba de Guerrilha é um álbum conceitual de regravações. Entre clássicos do samba, assume uma narrativa com arranjos reinventados, eletrificados e suingados.

Segundo o Observador, Samba de Guerrilha não se assume apenas como um disco, mas sim uma obra que reúne múltiplas expressões artísticas em si.

“… a sociedade brasileira como um exemplo, como um estudo de caso, mas que pode servir de aprendizagem para qualquer outra sociedade que tenha na sua história essa experiência da escravatura, a experiência da colonização, a experiência da diáspora, de ter cidadãos oriundos de uma diáspora”, conclui Luca.

Samba de Guerrilha - Observador

Samba de Guerrilha é um ‘álbum ambicioso’

Samba de Guerrilha_Oservador
Reprodução

Samba de Guerrilha é classificado como ‘um álbum ambicioso’ pela rádio Observador. No programa “Isso Não Passa na Rádio”, os apresentadores deram, sobretudo, ao novo álbum de Argel a alcunha de música de intervenção.

“Já tinha gostado muito do Bandeira, e principalmente do Conversa de Fila, registros anteriores bem mais suaves”, disse o editor da rádio, João Alexandre. “E ele aqui decidiu fazer uma coisa  bem mais… ambiciosa. E a coisa ambiciosa que ele fez foi um disco de samba ópera, um bocado inspirado naquela coisa da ópera rock”, completa.

Dessa forma, os comentários sobre Samba de Guerrilha começam a partir de 30:05.

Clique aqui e Ouça a íntegra do programa

Samba de Guerrilha ganha espaço no Portugal Rebelde

O Site Portugal Rebelde antecipa o lançamento de Samba de Guerrilha. E enquanto o novo álbum de Luca Argel não chega, a publicação destacou o seu formato digital.

Sobretudo a novidade sobre o formato do álbum, que em vez de um suporte físico, como CD ou vinil, é editado em forma de jornal ilustrado. Samba de Guerrilha também está disponível em plataformas digitais.

Veja a matéria na íntegra

luca argel-boteco da forum

Luca Argel participa do ‘Boteco da Fórum’

Luca Argel_Boteco da Forum

Luca Argel participa do programa musical Boteco da Fórum, que vai ao ar no dia 31 de janeiro de 2021.

Veja a entrevista de Luca no Boteco da Fórum

 

Samba exaltação

Além disso, Samba de Guerrilha também recebeu destaque no site da Revista Fórum. O disco, lançado em fevereiro, é sobretudo feito com sambas que falam sobre resistências.

Clique e leia a matéria na íntegra

Vale ressaltar que os singles Almirante Negro e Pesadelo fazem parte do projeto.

Por fim, o jornalista Julinho Bittencourt destaca que o cantor tem um ‘olhar arguto sobre o nosso país, seus ritmos, alegrias e mazelas’.

Imperdível!

Luca Argel_Correio da Manhã

Luca Argel: O embaixador involuntário do samba em Portugal

Luca Argel - Correio da Manhã

Luca Argel foi promovido pelo jornal ‘Correio da Manhã’ a embaixador do samba.

Na entrevista, ao repórter Affonso Nunes destaca a difusão da música popular brasileira em Portugal. Em suma, Luca conta como a fixação de moradia no Porto fez aflorar seu interesse pelo samba e suas histórias.

O cantor, que é carioca, foi morar no Porto, há oito anos para estudar e de lá nunca mais saiu. Ao contrário: enraizou-se na cidade e integra hoje os grupos Samba Sem Fronteiras e Orquestra Bamba Social.

“Aqui há muita curiosidade dos portugueses pela música brasileira, e pelo samba em particular. Isso fez com que eu me aprofundasse mais no gênero”, explica.

Dessa forma, além dos trabalhos em conjunto com os grupos de samba, construiu uma carreira solo, que já rendeu três álbuns.

Samba de Guerrilha

Na entrevista Luca também fala sobre os dois últimos singles lançados. Almirante Negro (O Mestre Sala dos Mares) e Pesadelo já estão disponíveis em todas plataformas streaming. As músicas fazem parte do novo trabalho Samba de Guerrilha, lançado em fevereiro de 2021.

“O samba é, desde suas origens, um canto de resistência. Para explicar melhor aos portugueses seu significado para nós, montei um espetáculo com canções que contam não só a história do gênero, mas também a história brasileira e as lutas de nosso povo”, explica.

Samba de Guerrilha

Rádio 3 define Samba de Guerrilha como ‘samba ópera ilustrado’

Samba de Guerrilha

Samba de Guerrilha chamou a atenção do programa Domínio Público, da Rádio 3.

Tanto que Luca Argel esteve ‘presente’ duas vezes na atração. Primeiramente Daniel Belo citou o álbum numa citação como “um conceito de samba ópera”.

Ouça a citação ao Samba de Guerrilha

Logo depois, no dia 15 de janeiro de 2021, o próprio cantautor falou sobre o álbum numa entrevista ao vivo à rádio.

Na ocasião, o single Pesadelo recebeu destaque e rendeu um papo revelador.

“O tema foi adotado por uma guerrilha que aconteceu no Brasil na década de 70 e por isso foi proibido de tocar nas rádios pela ditadura militar. Histórias como essa em que o samba esteve presente são os ingredientes do meu próximo álbum”, explica o Luca.

Clique aqui e ouça a entrevista