X
X
luca argel

destaque

Jornal de Letras destaca “Luca Argel: o samba vai à guerra”

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Jornal de Letras destaca – “Luca Argel: o samba vai à guerra”

Em matéria de Beatriz Afonso, o Jornal de Letras traçou um perfil de Luca Argel até às origens do seu mais recente projeto, “Samba de Guerrilha”.

“Para este disco, Luca resolveu reunir sambas que já existiam e reinventar as sonoridades, aproximando-as mais do rock e da música eletrónica. “Samba de Guerrilha” é, por isso, uma viagem no tempo, onde nos cruzamos com histórias e personagens que marcaram o combate ao racismo, à escravatura e às desigualdades na sociedade brasileira.”

A matéria também recolhe depoimentos do artista sobre a sua trajetória, o que o levou à música, à literatura, e à mudança do Brasil para Portugal.

“O menino que veio temporariamente para estudar acabou por se estabelecer em Portugal como artista. Nesse caminho, a poesia e a música nunca o abandonaram, desde que se lembra que escreve a letra e a música das suas canções, e só no seu mais recente trabalho é que teve de ser diferente. A vontade de dar voz ao samba fê-lo abdicar disso.”

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

foto: Christie Batziou

Rimas & Batidas: “ouvir Luca Argel e a sua banda é uma experiência libertadora”

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Rimas & Batidas: “O samba de Luca Argel não tem fronteiras”

“Há encontros que estão destinados a acontecer, e nem uma pandemia global os consegue adiar por muito tempo. Um desses encontros deu-se esta terça-feira, quando Luca Argel subiu ao palco do Teatro da Trindade INATEL, em Lisboa.” Assim João Mineiro começa o relato para o site Rimas & Batidas, de uma noite inesquecível, a primeira apresentação ao vivo de “Samba de Guerrilha”, com Luca Argel e banda.

O concerto aconteceu no Teatro da Trindade em Lisboa, no último dia 27 de Abril, com lotação esgotada. Luca Argel abriu a programação do Ciclo Mundos apresentando-se pela primeira vez com banda, e estreando o repertório do novo álbum, “Samba de Guerrilha”. O público rendeu-se à atuação da primeira à última música, e o relato é emocionante.

“Uma música que é linguagem universal e comum, transportando a memória do Brasil que é também nossa, que sabemos que nem os oceanos, nem as fronteiras, dividem lutas e patrimónios comuns. Foi isso também que Luca Argel lembrou quando pediu uma salva de palmas para o 25 de Abril. Estamos todos e todas no mesmo samba e na mesma guerrilha. Quando o concerto termina, e regressamos a casa, só uma coisa nos vem à cabeça: ainda bem que Luca Argel fez também de Portugal a sua casa.”

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Fotos: Ana Viotti

samba de Guerrilha _Ipsilon

Ípsilon sobre Samba de Guerrilha: ‘História do Brasil num disco’

Samba de Guerrilha _ Ipsilon
Foto: Christie Batziou

Samba de Guerrilha dá a Luca Argel um espaço de destaque na capa da revista Ípsilon. O quarto disco solo do cantor e compositor, é apresentado pelo repórter

“… um álbum conceptual em que o músico radicado no Porto traça a história política do samba, lembrando os protagonistas esquecidos, da luta contra a escravatura e a ditadura militar e homenageando os intérpretes que tentaram fazer frente ao racismo estrutural do país. Tudo para descobrir que, afinal de contas, a história do samba é a história do Brasil.”

Clique aqui e veja a matéria na íntegra

Álbum para ser ouvido e lido

Samba de Guerrilha é, sobretudo, um trabalho de pesquisa. Luca fez um grande ‘apanhado’ de grandes clássicos do samba que contam parte da história do Brasil. A princípio, o repertório foi criado apenas para um show. Mas, na verdade, isso foi apenas um ‘insight’ para o nascimento de uma obra histórica.

E o novo álbum, então, já nasceu inovador! Lançado em fevereiro, ele é disponibilizado na forma digital e de jornal ilustrado. A edição dos textos e letras do Jornal Samba de Guerrilha – com ilustrações de José Feitor -, inclui código para download do álbum completo.

CLIQUE E COMPRE SAMBA DE GUERRILHA

Luca Argel_Gerador

Samba de Guerrilha: ‘Portador de uma mensagem’

Luca Argel_Gerador
Reprodução

“O propósito principal do Samba de Guerrilha é ser portador de uma mensagem, de várias mensagens, na verdade, que dizem respeito não só ao samba, mas, principalmente, à sociedade, de uma forma geral”, assim Luca Argel apresenta Samba de Guerrilha ao Observador.

Na entrevista conduzida por Flávia Brito, o cantautor revela o processo de construção do novo álbum . Sobretudo, destaca as mensagens passadas pelas músicas, os novos arranjos e participações especiais.

“Acho que este álbum tem uma característica diferente de qualquer coisa que eu já tenha feito, que é essa coisa da narração”, explica Luca.

Clique aqui e confira a matéria na íntegra

Viagem no tempo através do samba

A publicação diz, ainda, que a obra de Luca Argel leva os ouvintes numa viagem através da centenária história do samba ao falar sobre o combate ao racismo, à escravatura e às desigualdades no Brasil.

Lançado no último mês de fevereiro – nas plataformas online e, fisicamente, em formato de jornal – Samba de Guerrilha é um álbum conceitual de regravações. Entre clássicos do samba, assume uma narrativa com arranjos reinventados, eletrificados e suingados.

Segundo o Observador, Samba de Guerrilha não se assume apenas como um disco, mas sim uma obra que reúne múltiplas expressões artísticas em si.

“… a sociedade brasileira como um exemplo, como um estudo de caso, mas que pode servir de aprendizagem para qualquer outra sociedade que tenha na sua história essa experiência da escravatura, a experiência da colonização, a experiência da diáspora, de ter cidadãos oriundos de uma diáspora”, conclui Luca.

RTP Play - Luca Argel

Programa ‘Peças Musicais’ recebe Luca Argel

A RTP Play convida Luca Argel para o programa ‘Peças Musicais’. Em entrevista para Ana Sofia Carvalheda, o músico fala sobre o processo de criação do novo álbum, Samba de Guerrilha.

Além disso, o catautor discorre sobre sobre a importância de se transitar pelas artes.

“Explorar esta interseção entre artes é uma atitude sempre muito fértil para qualquer trabalho artístico, a interação, a contaminação entre diferentes artes”, diz Luca. “No meu caso isso acontece especialmente entre música e literatura, entre sons e a palavra escrita ou falada. E no Samba de Guerrilha essa interseção é fundamental para o álbum acontecer, porque a maior parte dele é texto falado e não cantado. O que eu escrevi, na verdade, nesse álbum foram os textos falados”, conclui.

Por fim, Ana Sofia avalia:

Samba de Guerrilha é um disco muito especial, que parte de um conceito ainda mais especial, que é a possibilidade de se cruzar diferentes artes”.

Clique aqui e Ouça a íntegra da entrevista

Samba de Guerrilha - Observador

Samba de Guerrilha é um ‘álbum ambicioso’

Samba de Guerrilha_Oservador
Reprodução

Samba de Guerrilha é classificado como ‘um álbum ambicioso’ pela rádio Observador. No programa “Isso Não Passa na Rádio”, os apresentadores deram, sobretudo, ao novo álbum de Argel a alcunha de música de intervenção.

“Já tinha gostado muito do Bandeira, e principalmente do Conversa de Fila, registros anteriores bem mais suaves”, disse o editor da rádio, João Alexandre. “E ele aqui decidiu fazer uma coisa  bem mais… ambiciosa. E a coisa ambiciosa que ele fez foi um disco de samba ópera, um bocado inspirado naquela coisa da ópera rock”, completa.

Dessa forma, os comentários sobre Samba de Guerrilha começam a partir de 30:05.

Clique aqui e Ouça a íntegra do programa

Luca Argel_Look

À Conversa com Luca Argel

Luca Argel_LookMag
Reprodução

À Conversa recebe o cantor e compositor Luca Argel . No programa, o cantautor conta como se apaixonou pela cidade do Porto, que escolheu como residência há quase dez anos.

Durante a conversa com Sandra Pinto, ele também fala sobre sua admiração por artistas brasileiros, como Aldir Blanc e Elis Regina. Além disso, explica a escolha do nome do seu novo álbum, Samba de Guerrilha.

Clique aqui e Veja a entrevista completa

 

Samba de Guerrilha_Cartaz

Samba de Guerrilha: Um disco que é um jornal

Samba de Guerrilha_Cartaz
Reprodução

O álbum Samba de Guerrilha é destaque do Cartaz, exibido pela SIC nos dias 20 e 21 de fevereiro. O programa evidencia, sobretudo, o novo lançamento de Luca Argel.

“Como é um álbum que tem muito texto, que tem muita narração, e em que as letras das músicas são muito importantes, a gente escolheu um suporte que desse prioridade, que desse o espaço de destaque principal às palavras”, explica, portanto, o cantautor.

Além disso, o programa da SIC Notícias também destaca o ótimo cassete lançado pelo trio Too Many Suns.

Clique e Veja a entrevista do dia 20/02/2021

Clique e Veja a entrevista do dia 22/02/2021

Vale lembrar que Samba de Guerrilha é um álbum lançado em formato digital bem como um jornal ilustrado. Em tempos de pandemia do Covid-19, a obra é vendida via on-line.

COMPRE AQUI